Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Exemplo de uma Avaliação de Risco. Mas afinal estava incompleta, faltava a ação…


O exemplo que queremos partilhar convosco é muito simples e pode ser considerado essencialmente como um risco "não clínico".

No final apresentamos ainda os 5 principais pontos de um levantamento de risco eficaz.

Um Serviço fez a seguinte Avaliação de Risco (resumo, com identificação protegida):

Identificação do perigo:
Riscos Associados:
Nº e caracterização de pessoas expostas:
A rampa situada na entrada da porta principal do Serviço encontra-se muito polida não possuindo qualquer tipo de aderência.
Desequilíbrio, queda de profissionais, doentes, (…).
Profissionais, Doentes (todos utilizam esta porta para acesso, entrada e saída do Serviço).
Probabilidade de ocorrência
Gravidade
Nível de risco
(com base na matriz de risco)
D
IV
4
Medidas corretivas/Preventivas:
Responsável:
Prazo:
Evidências:
Avaliação técnica especializada de modo a suprimir o risco.
O Serviço de Instalação e Equipamentos.
Atuação urgente (um mês)
(campo em branco)


O registo da avaliação foi posteriormente enviado para o grupo que efetua o acompanhamento do risco clínico na Instituição, que após análise considera que o mesmo está incompleto.

Para que uma avaliação de risco seja eficaz, a mesma deve incluir ações concretas que permitam implementar as medidas corretivas/preventivas definidas como necessárias.

No exemplo descrito atrás, o serviço ao definir como medida corretiva “Avaliação técnica especializada de modo a suprimir o risco” tinha que obrigatoriamente tomar uma ação a seguir. Por exemplo: Efetuar contato com responsável por Serviço de Instalações e equipamentos para agendar uma visita ao Serviço.
Esta informação deveria figurar no campo “Evidencias”.
Contactado o serviço verificou-se que tal contacto nunca foi efetuado.

A medida que o serviço depois referiu pretender seria, por exemplo, a colocação de fita antiderrapante na rampa de acesso.

Desta forma, esta medida corretiva poderia estar já indicada na folha de registo.
Por exemplo:
Medidas corretivas/Preventivas:
Responsável:
(nesta fase)
Evidências:
Colocação de fita antiderrapante na rampa de acesso
Diretor do Serviço/ Enfermeiro Chefe/Técnico Coordenador
Requisição nº XX/2014 de 19/08/2014, enviada ao Serviço de Aprovisionamento (ou outro conforme instituído) a 19/08/2014

Esta indicação permitiria na fase de monitorização, avaliar se o pedido efetuado tinha ou não sido satisfeito.

Não esqueça, para fazer um levantamento de risco eficaz:
1.    Identificar claramente o perigo e o(s) risco(s) associado(s);
2.    Priorizar o “nível de risco” e consequentemente o prazo de intervenção;
3.    Definir claramente no que consiste a medida corretiva;
4.    Desenvolver uma ação concreta para a implementar;
5.    Monitorizar a implementação.

E você? Quais são as suas dificuldades?
Que questões gostava de nos colocar?
Deixe-nos o seu comentário.

Fernando Fausto M. Barroso

Sem comentários:

Enviar um comentário