Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 25 de novembro de 2018

Prevenir a ocorrência de quedas| PNSD-15-20 | (#SD325)


Prevenir a ocorrência de quedas é o 6º objectivo estratégico do Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2015-2020 (PNSD-15-20).

Este artigo está dividido da seguinte forma:
O QUE NOS DIZ O PNSD-15-20
METAS PARA O 4º OBJECTIVO
ACÇÕES A DESENVOLVER
ESTRATÉGIAS E ACÇÕES CONCRETAS A IMPLEMENTAR

O QUE NOS DIZ O PNSD-15-20
As quedas ocorrem devido à perda de equilíbrio ou à incapacidade em recuperá-lo. Ocorrem em todas as faixas etárias, contudo, é na população mais idosa que a prevalência do risco de queda e os danos daí resultantes têm sido maiores.
As quedas estão na origem de uma significativa morbilidade ou mortalidade, sendo uma das principais causas de internamento hospitalar. (…)

A literatura internacional refere que as quedas são a causa subjacente de cerca de 10 a 15% de todos os episódios que acorrem aos serviços de urgência.(…)

Estima-se, ainda, que a estadia hospitalar varie entre quatro a 15 dias e que cerca de 20% da população idosa com fratura da anca provocada por uma queda, morra após um ano.


Segundo a OMS, entre 28 a 35% da população com idade igual ou superior a 65 anos de idade sofre uma queda todos os anos, aumentando esta prevalência para 32 a 42% na população com idade superior a 70 anos de idade.
(…)

Ainda segundo a OMS, os fatores de risco associados às quedas podem ser multifatoriais e (…) biológicos, como é o caso da:
  • Idade e ;
  • condições de saúde agudas ou crónicas;
  • comportamentais;
  • socioeconómicos, como é o caso do isolamento social, fraca rede de apoio social, baixos rendimentos e, por último;
  • ambientais, como é o caso, nomeadamente, dos perigos existentes no ambiente envolvente, na inexistência de estruturas de apoio à mobilidade ou nas barreiras à
  • mobilidade no espaço físico. (…)

A estratégia de intervenção (…) consiste na prevenção de quedas, designadamente na avaliação e monitorização do risco da sua ocorrência (…).

A prevenção de quedas deve incluir a
  • avaliação dos factores de risco multifatoriais,
  • a comunicação e a educação sobre o risco de quedas,
  • a implementação de medidas ou acções preventivas e/ou corretoras do ponto de vista institucional e
  • a execução de intervenções individualizadas. (…)

As instituições prestadoras de cuidados de saúde devem
  • Desenvolver planos para a gestão da prevenção das quedas,
  • investigar as causas das que ocorrem na instituição e
  • realizar auditorias internas regulares, para identificar os fatores contribuintes e prevenir a recorrência das mesmas. (…)

META PARA O 6º OBJECTIVO
1) 95% das instituições prestadoras de cuidados de saúde implementaram práticas para a prevenção e redução da ocorrência de quedas.
2) Reduzir 50% em cada ano, face ao ano anterior, o número de quedas nas instituições do Serviço Nacional de Saúde ou com ele convencionado.

ACÇÕES A DESENVOLVER (pelas Instituições prestadoras de cuidados de saúde do Serviço Nacional de Saúde e com ele convencionado)
  • Implementar estratégia de intervenção para a prevenção e redução de quedas.
  • Auditar, semestralmente, as práticas para a prevenção e redução de quedas

ESTRATÉGIAS E ACÇÕES CONCRETAS A IMPLEMENTAR
Para além de uma avaliação do risco de queda e das condições ambientais (em especial por parte dos cuidados de saúde primários), parece fundamental;
  • Formar todos os profissionais e familiares próximos envolvidos no acompanhamento e cuidado ao doente;
  • Sinalizar os doentes de risco, para que toda a equipa esteja mais atenta;
  • Avaliar a medicação (reconciliação terapêutica) que o doente está atualmente a tomar;
  • Envolver e explicar ao doente quais os fatores contribuintes para a ocorrência de uma queda e ajudá-lo a compreender como pode minimizar o risco;
  • Implementar medidas ambientais de proteção (em especial nas casas-de-banho dos serviços de saúde, nomeadamente suportes de apoio nas zonas de banho e piso anti-derrapante.
  • Também a existência de uma dotação segura de Enfermeiros e Assistentes Operacionais demonstra ser determinante na diminuição do número de quedas.

Provavelmente não será possível reduzir a zero a ocorrência de quedas, mas podemos certamente trabalhar para reduzir o seu numero e gravidade.

Fernando Barroso

UM DIA SERÁS TU O DOENTE!

#umdiaserastuodoente

1 comentário:

  1. Olá
    Importante também a Notificação da Queda...só assim poderemos comparar dados.
    De qualquer das formas, da minha experiência, a prevenção da Quedas dos doentes é uma luta de muita persistência até se conseguir atingir os primeiros resultados e, também nesta área, a Auditoria é um instrumento essencial.
    Cumprs
    Augusto

    ResponderEliminar