Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 8 de julho de 2017

2 Mudanças que os hospitais podem fazer para lidarem melhor com doentes idosos no Serviço de Urgência – SD258

À medida que a geração dos “baby boomer” envelhece, os hospitais recebem cada vez mais doentes idosos nos seus Serviços de Urgência (SU) - de acordo com os dados CDC, 1 em cada 6 visitas ao SU foram feitas por uma pessoa idosa em 2013.

"É um lugar terrível para se estar se você é mais velho, porque os idosos são mais propensos a infecções e delírios. Além disso, as tácticas agressivas geralmente usadas no SU não podem realmente prolongar as suas vidas.” Afirma Corita Grudzen, médica especializada em emergência médica do NYU Langone Medical Center.

Por causa da grande quantidade de pessoas mais velhas que chegam aos SU em todo o país (EUA), os hospitais estão a começar a adaptar os seus Serviços para se tornarem mais “amigáveis” ​​para os idosos.

Estas são duas intervenções que os hospitais implementaram para tratar melhor os doentes idosos no SU.

1. Triagem para consultas de cuidados paliativos.
Uma ferramenta de triagem chamada P-CaRES é utilizada pelos clínicos respondendo a um conjunto simples de perguntas. Essas perguntas permitem assinalar os doentes que podem beneficiar de uma consulta de cuidados paliativos. "Ter essa conversa no SU, que é o ponto de entrada para o hospital, é vital. Esta abordagem pode ajudar a reduzir o sofrimento e colocar os doentes onde eles podem receber um atendimento melhor e mais adequado”, afirma Kalie Dove-Maguire, uma médica que usa esta ferramenta no UCSF Medical Center.

2. Criar uma sala de emergência geriátrica separada.
Já muitos hospitais implementaram salas de urgência dedicadas exclusivamente a doentes geriátricos. Estas salas estão geralmente dotadas com clínicos especialmente treinados para diagnosticar e cuidar de pessoas mais velhas. Embora estas salas geriátricas variem de hospital para hospital, o American College of Emergency Physicians estabeleceu normas de orientação (Geriatric Emergency DepartmentGuidelines) que oferecem orientações para o pessoal, equipamentos, educação, políticas e procedimentos para os Serviços de Urgência.


Estas são apenas duas formas de aumentar a Segurança do Doente nos Serviços de Urgência. Temos muito que aprender.

Sem comentários:

Enviar um comentário