Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

5 Sugestões para o Doente Sobreviver a um Internamento

De acordo com Drew Young Shin, Médico e Professor Assistente em Palo Alto, Califórnia, os profissionais de saúde trabalham de forma empenhada para evitar danos nos doentes, mas os doentes também podem desempenhar um papel importante na sua segurança.
O Dr. Shin deu cinco sugestões sobre a forma como os doentes se podem envolver na sua própria segurança, sugestões dadas "na qualidade de doente e médico que passa a maior parte das suas horas a pensar formas de minimizar os erros."
As sugestões do Dr. Shin foram publicadas no Quora e no HuffingtonPost. As suas sugestões são a seguir apresentadas de forma sumária.
1. Ser vigilante com os cateteres venosos centrais. O Dr. Shin encoraja os doentes a perguntar diariamente aos seus médicos, "Quando é que este cateter pode sair?" para ajudar a reduzir o risco de infeção da corrente sanguínea associada ao cateter. "A avaliação diária da necessidade de um cateter venoso central é uma forma comprovada para minimizar seu risco", escreve o Dr. Shin.

2. Enfatizar a Comunicação. Os doentes devem estar atentos à sua avaliação clínica diária e plano de cuidados diário em conjunto com a sua equipa de cuidados, todos os dias. O Dr. Shin escreveu. "As equipas clínicas podem adaptar-se rapidamente a esta rotina, se você se envolver como parte interessada no plano de cuidados. A comunicação clara entre vários membros da equipa de saúde é comummente esperada, mas ... não deve ser assumida".
3. Espere dor após uma operação, ou seja, a reabilitação pós-operatória é extremamente importante. O Dr. Shin pediu ao doente que inicie a deambulação o mais cedo possível e efetue exercícios de reabilitação frequentemente.
4. Manter um ciclo de sono normal, o que pode ajudar na recuperação. Para ajudar no processo, de acordo com Dr. Shin os doentes devem manter as suas cortinas abertas durante o dia e cobrir as janelas à noite.
5. Tenha consigo um pequeno caderno. Uma vez que os doentes tendem a ter uma quantidade limitada de tempo com seu médico, eles devem escrever as perguntas/dúvidas que lhes podem surgir ao longo do dia, registando-as num pequeno caderno e recorrer aos seus enfermeiros como seus defensores sempre que possível.

Algumas das sugestões podem parecer “estranhas”, mas são certamente adequadas. Não podemos esquecer o contexto sociocultural em que são efetuadas (América do Norte) mas certamente que poderiam ser colocadas em prática nas nossas Instituições e seriam sem dúvida uma mais-valia para qualquer doente em Portugal. Bastava que os Profissionais de saúde também colaborassem…

1 comentário:

  1. Olá
    Sim...também relevo a importância do contexto social e acredito que ainda levará algum tempo a chegarmos a este «patamar». Mesmo assim, vale a pena caminhar nesse sentido.
    Cumprs
    Augusto

    ResponderEliminar