Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Como notificar a Falta de Recursos Humanos no NOTIFIC@

Esta é uma questão fácil de responder, fácil de “fazer”, mas que a maioria não utiliza, seja por desconhecimento ou por sentir que a “sua” notificação” não serve de nada.

Mas não é verdade. Toda a notificação é importante e pode fazer a diferença. Para fazer passar a mensagem temos no entanto de o fazer com números, com números elevados e isso só será possível se todos colaborarmos, tornando o problema da falta de recursos humanos visível, não só para aqueles que tem de prestar cuidados de saúde todos os dias e o sentem “na pele”, mas também junto dos responsáveis que podem de facto alterar alguma coisa.

O que acham se a falta de recursos humanos se traduzisse em números reais, visíveis, não só na Instituição mas também no Ministério da Saúde? Achas que isso faria alguma diferença?

Seja qual for a tua resposta, só saberemos se começarmos a fazer algo de diferente, porque o que temos feito até aqui (reclamar nos corredores, nos livros de “passagem de ocorrências” e nas redes sociais) não funciona.

Temos de fazer algo diferente.

Temos de notificar, de forma consistente, todos os incidentes relacionados com a falta de recursos humanos.


A ferramenta para o fazer existe. Chama-se NOTIFIC@ - Sistema Nacional de Notificação de Incidentes.

Podes Aprender como notificar vendo esta apresentação

3 comentários:

  1. Olá
    Excelente apresentação e muito bem este alerta para notific@r a falta de Recursos Humanos nas nossas Instituições de Saúde.
    Da mesma, ficou-me uma dúvida:
    Uma «Ocorrência Comunicavel» de que resulta dano para o Doente, não pode ser já considerado um «Evento Adverso»?
    Fica esta dúvida...

    Cumprs e votos de bom ano
    Augusto

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão Augusto. Tentei ser fiel ao Sistema que está online. São estas pequenas arestas que temos de ir "limando"...

    ResponderEliminar
  3. Olá
    Já diz uma «Máxima» muito antiga:

    «O Caminho faz-se caminhando....»
    .. e nós estámos cá para o «trilhar».
    Cumprs e obrigado pela partilha.
    Augusto

    ResponderEliminar