Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 22 de setembro de 2018

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Preparação para mais uma Auditoria (#SD305)

Em modo de preparação para mais uma AUDITORIA, desta vez à Norma de Orientação Clínica para a Prevenção de Quedas.
  • Selecção dos critérios com checklist - Feito
  • Selecção da data da auditoria - Feito
  • Informação genérica aos Serviços/Responsáveis - Feito
  • Sorteio aleatório dos Serviços a auditar - Programado
  • Preparação do Auditor - Em curso...
Adoro isto! 😄😄😄


Fernando Barroso
UM DIA SERÁS TU O DOENTE!
#umdiaserastuodoente

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

ALERTA DE SEGURANÇA DO DOENTE - Possível Queda de Roupeiro Sobre o Doente (#SD304)


Após tomar conhecimento de um incidente que envolveu a queda de um roupeiro sobre um doente venho desta forma informar e alertar todos os leitores do Blog para esta possibilidade, que pode ocorre com mobiliário hospitalar idêntico ou semelhante.
  


Risco para o Doente: Traumatismos com diferentes graus de gravidade.

Este tipo de incidente ocorre quando o mobiliário não se encontra fixo à parede. Está também documentado este tipo de incidente em residências, nomeadamente com mobiliário idêntico aquele que pode identificar na imagem abaixo.

imagem do site: http://www.pieuvre.ca/2016/06/28/mort-denfants-rappel-majeur-de-commodes-chez-ikea/
Relativamente ao incidente foram apuradas as seguintes causas:
  • Roupeiro não se encontrava fixo à parede.
  • O roupeiro não estava em equilíbrio perfeito. Um 1 dos pés da frente estava danificado, o que o fazia inclinar ligeiramente para um dos lados, situação que não sendo claramente percetível se veio a verificar após a queda do móvel.
  • A doente era de estatura baixa e usou a porta e a prateleira interior do roupeiro para aceder à prateleira superior.
RECOMENDAÇÃO:

sábado, 18 de agosto de 2018

Avaliação da Segurança do Doente à saída de um Serviço de Saúde (#SD303)

Há uns dias, passando por um aeroporto nacional encontro um equipamento que me questionava sobre a qualidade de um serviço (naquele caso sobre o controlo de passaportes, mas também já vi igual em supermercados).

Não pude deixar de pensar numa analogia:
- E se fizéssemos o mesmo com equipamento semelhante, nos Serviços de Saúde, sobre a Segurança do Doente?
- Qual seria a maioria das respostas? Haverá literacia suficiente?
- Que implicações para os Serviços, Profissionais e todo o Sistema?

Seria algo assim:

Fernando Barroso
UM DIA SERÁS TU O DOENTE!

#umdiaserastuodoente




 
Esta é a foto original

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Erro Médico | Revista Super Interessante Brasil - Julho 2018 (#SD302)

A Revista Super Interessante (Brasil) publicou no seu numero de Julho de 2018 o artigo "Erro Médico".

Leia neste artigo "Cinco casos impressionantes de erros em hospitais, contados pelas próprias vítimas"

Qualquer semelhança com a realidade de outros países é pura coincidência...
Revista Super Interessante - Julho 2018
Pode ler ou descarregar o artigo AQUI

Fernando Barroso
UM DIA SERÁS TU O DOENTE!

#umdiaserastuodoente

domingo, 29 de julho de 2018

RAIO X (#SD301)

E porque o humor é importante, partilho vídeo para todos os meus Amigos Técnicos de Imagiologia
Estou com vocês...

segunda-feira, 23 de julho de 2018

terça-feira, 17 de julho de 2018

Livro - Onde Falham os Médicos | David Newman (SD#299)

Onde Falham os Médicos | David Newman

O título deste livro pode ser enganador. Ao contrário do que possa parecer o autor não pretende diminuir a classe Médica, da qual aliás faz parte, mas sim discutir de forma clara e sem receios a necessidade dos médicos e de todos nós compreendermos os limites da medicina e o reconhecimento dos enormes mistérios que ainda envolvem a maioria das doenças com que nos confrontamos.

São inúmeros os exemplos apresentados de forma fundamentada, mas clara, mesmo para os leigos. A segurança do doente está implícita em cada página. 

Para mim ficou um reafirmar do efeito da “resposta significativa” que o médico e todos os profissionais de saúde devem procurar promover nos seus doentes.

Quando a ciência já não consegue ser útil ou positiva a um doente não devemos negar a esperança nem deixar de reconhecer na mente e vontade humana o potencial da cura que efetivamente tem.

Assisti mais vezes do que admito, a respostas fantásticas e emotivas de doentes, a quem apenas administrei carinho, atenção e escuta activa. Inúmeras vezes a resposta era mais positiva que uma dose elevada de medicamentos.

Afirma David Newman
“Quando médicos e doentes investirem no contacto humano, acreditarem no toque físico e na palavra, e praticarem o conselho e a parceria, eliminaremos o fardo de exames sem sentido, de raios x desnecessários e de comprimidos espúrios
Os aumentos descomunais nos gastos em tecnologia que não melhoram a saúde cessarão e a evidência concreta dos benefícios orientará as atribuições de verbas. As expectativas serão mais fundamentadas a saúde melhorará e as necessidades diminuirão, os tempos de espera serão mais curtos, o tempo será mais longo e seremos curados uns pelos outros. Seremos “médicos” e seremos “doentes”.

Sem dúvida um livro que recomendo a todos. Médicos e Doentes.



Um dia seremos um dos dois. Um dia com toda a certeza
TU SERÁS O DOENTE.


Fernando Barroso
UM DIA SERÁS TU O DOENTE!

#umdiaserastuodoente

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Artigo Revista - Segurança na preparação e administração de medicação pelo enfermeiro: quantos são os "certos"?


De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a ocorrência de eventos relacionados com erros de medicação afeta milhares de pessoas em todo o mundo.

Um erro de medicação pode ocorrer em qualquer processo do Sistema de Medicação, com maior propensão para a ocorrência durante a preparação e a administração de medicamentos.

Realizou-se uma revisão da literatura, partindo da seguinte questão: Quais as regras de segurança na preparação e administração de medicamentos, pelo enfermeiro, em meio hospitalar?

O objetivo foi identificar as regras de segurança ("certos") na preparação e administração da medicação pelo enfermeiro em meio hospitalar.

A pesquisa efetuou-se nas bases de dados Lilacs, Bireme, Cochrane, MEDLINE e CINAHL. Após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão e da leitura dos resumos, obtiveram-se 14 artigos, que compõem a amostra final.

Após a análise, identificaram-se na totalidade 17 "certos", sendo que não existe consenso na literatura sobre o número e quais os "certos" a adotar.

Da análise realizada conclui-se que, para evitar a ocorrência de erros de medicação, os enfermeiros devem adotar estratégias preventivas, garantindo a qualidade da sua prática. Entre elas a confirmação de dados de segurança antes da preparação e administração de medicamentos e devem ser considerados nove certos a verificar na preparação e administração.

Autores do Artigo: Leila Sales, Joana Quintão e Marco Teixeira

O artigo (na integra) pode ser consultado de forma livre (link abaixo) através da Revista Salutis Scientia, uma revista internacional de livre acesso.


Fernando Barroso

UM DIA SERÁS TU O DOENTE!

#umdiaserastuodoente

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Aumentar a Segurança na Utilização da Medicação| PNSD-15-20 | Segurança do Doente 291


Aumentar a Segurança na Utilização da Medicação é o 4º objetivo estratégico do Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2015-2020 (PNSD-15-20).

Este artigo está dividido da seguinte forma:
·                O QUE NOS DIZ O PNSD-15-20
·                METAS PARA O 4º OBJECTIVO
·                ACÇÕES A DESENVOLVER
·                ESTRATÉGIAS E ACÇÕES CONCRETAS A IMPLEMENTAR

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Dia Mundial da Higiene das Mãos - 4 de maio


A Higiene das Mãos é uma das principais medidas para garantir 
a Segurança do Doentes
Fernando Barroso


UM DIA SERÁS TU O DOENTE!

#umdiaserastuodoente

sábado, 7 de abril de 2018

Fármacos e Materiais de Consumo Clínico na Prestação de Cuidados Paliativos Domiciliários – Segurança do Doente 290


NORMA 
1. A lista de fármacos considerados essenciais para o exercício da atividade assistencial das Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos e que exige prescrição por médico da referida equipa, com formação específica em Cuidados Paliativos, é a seguinte:  Ler norma no link abaixo)

Norma DGS nº 009/2018 de 06/04/2018

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Reclamações dos Utentes – Uma Janela para a Qualidade dos Cuidados | Segurança do Doente 289


Há uma tarefa anual que detesto fazer. E não, não é ir ao dentista...

 Blog Segurança do Doente

Estou a falar da Análise das Reclamações dos Utentes, que estejam tipificadas como “Cuidados de Saúde e Segurança do Doente”, disponibilizadas pelo Gabinete do Utente da Instituição.
Acredita! Não é nada fácil!

Já alguma vez o fizeste?
Já te sentaste a uma mesa com 130 reclamações do ano anterior à tua frente?
Começas a ler uma, e outra, e mais uma…

Ok. Eu sei que “as pessoas escrevem tudo no calor do momento”, mas esses desabafos têm todos (ou praticamente todos) uma base de fundamento real que não podemos ignorar.

Este ano, na primeira tentativa tive de parar à 10ª reclamação. Simplesmente não conseguia continuar.

Diariamente são prestados cuidados de qualidade aos nossos doentes.
Literalmente milhares de atos são praticados de forma correta e humana. Mas não é isso que encontramos quando analisamos as reclamações dos Utentes ou dos seus Familiares.

São histórias de perda, dor e desespero. E é isso que doí, que nos retira o alento.

Muitas vezes, quando lemos estas reclamações, identificamos claramente os profissionais envolvidos, os serviços, os locais onde a situação descrita ocorreu e não conseguimos deixar de nos solidarizar com quem reclama.

A baixa literacia em saúde da população portuguesa não ajuda. Há relatos que resultam de puro desconhecimento, mas acima de tudo, de uma enorme falta de capacidade de comunicação do profissional de saúde para com o doente/acompanhante/família.
E às vezes basta explicar.

E há também uma manifesta falta de sensibilidade, de humanidade se quiseres chamar-lhe assim. Isso é o que custa mais.

O desafio é identificar medidas concretas para melhorar este cenário. Promover um melhor cuidado e acima de tudo, uma melhor comunicação.

Nenhum de nós tem o direito de, protegido por uma armadura de “profissional de saúde” diminuir os direitos do doente.

Eu ainda não encontrei a melhor forma de completar esta tarefa. Não sem me sentir esmagado com a violência que leio em algumas descrições. Mas não vou desistir.

Amanhã será um novo dia e tudo farei ao meu alcance para passar esta mensagem.

E tu? Estás comigo?

Fernando Barroso


UM DIA SERÁS TU O DOENTE!

#umdiaserastuodoente

sábado, 31 de março de 2018

ORIENTAÇÃO DGS Nº 001/2018 - SARAMPO: Controlo de Infeção em unidades de saúde | Segurança do Doente 288



A DGS publicou a 17-03-2018 a ORIENTAÇÃO DGS Nº OO1/2018 com indicações sobre o Controlo de Infeção em unidades de saúde

Nesta orientação pode ler-se:

“As instituições prestadoras de cuidados de saúde, através das direções clínicas e dos Grupo de Coordenação Regional do PPCIRA (GCR-PPCIRA) e Grupo de Coordenação Local do PPCIRA (GCLPPCIRA), devem:

a) Elevar o seu nível de suspeita clínica perante casos que possam configurar a hipótese diagnóstica de sarampo;

b) Cumprir rigorosamente as normas de isolamento adequadas à forma de transmissão preferencial do vírus em causa, medidas essas que são eficazes na prevenção da transmissão do vírus, se corretamente aplicadas – Aplicação das Precauções de Via Aérea, adicionais às Precauções Básicas de Controlo de Infeção (PBCI);

c) Assegurar prova documentada de imunidade contra o sarampo de todos os profissionais com registo de história credível de sarampo ou registo de 2 doses de vacina contra o sarampo. Não está recomendada a determinação serológica prévia à vacinação.


Fernando Barroso



UM DIA SERÁS TU O DOENTE!

#umdiaserastuodoente

Vídeo DGS | Sarampo