Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 25 de agosto de 2015

DGS/APDH divulga o Relatório Segurança dos Doentes - Avaliação da Cultura nos Hospitais

A Direção-Geral da Saúde (DGS) e a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar (APDH) divulgaram um relatório conjunto intitulado - Relatório Segurança dos Doentes - Avaliação da Cultura nos Hospitais

Pode ler-se no site da DGS:
“A Segurança do Doente é uma prioridade da Estratégia Nacional para a Qualidade na Saúde 2015-2020, a qual integra o Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2015-2020, que, no seu Objetivo Estatégico 1 "Aumentar a Cultura de Segurança do Ambiente Interno", indica que as instituições hospitalares e de cuidados de saúde primários devem avaliar a cultura de segurança do doente.

O presente relatório visa apresentar e analisar os resultados do estudo realizado em cinquenta e cinco unidades hospitalares em Portugal, no ano de 2014, no âmbito da Norma nº 025/2013, de 24 de dezembro, "Avaliação da Cultura de Segurança do Doente nos Hospitais".

Este é um documento para ler atentamente, em especial as suas recomendações (pag.32 a 37)

TODOS PODEMOS FAZER MAIS PELA SEGURANÇA DO DOENTE!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Avaliação do Risco em Psiquiatria - É assim tão diferente?

O processo de “Avaliação do Risco” tem os mesmos objectivos em qualquer indústria ou actividade humana.
Quer a avaliação seja feita num porto de mercadorias, numa oficina automóvel ou numa unidade de saúde, aquilo que procuramos fazer é sempre o mesmo. Prevenir incidentes futuros.

6 Pontos fundamentais de uma avaliação do risco:
  1. Identificar as situações perigosas;
  2. Identificar os potenciais riscos associados e quem está potencialmente exposto ao risco;
  3. Identificar a probabilidade de ocorrência e a gravidade, e com isso obter um nível de risco que nos permita priorizar a nossa acção;
  4. Definir quais vão ser a medidas preventivas ou correctivas a desenvolver; 
  5. Identificar quem é responsável pela concretização dessas medidas;
  6. Estabelecer uma data para reavaliação.
 Assim, em Psiquiatria, o que temos de fazer não é muito diferente, apenas o contexto muda e principalmente, as características do Doente mudam.

sábado, 22 de agosto de 2015

Projeto de investigação - Satisfação Profissional e Segurança do Doente na Prática de Enfermagem

Se está a exercer em Portugal e dedica a maior parte do seu tempo à prestação direta de cuidados de saúde, apelamos a que aceda à plataforma online e preencha o questionário.

Este estudo pretende perceber se «existe relação entre a satisfação profissional dos enfermeiros e os eventos adversos associados à prática de Enfermagem», explica o Enf. Maurício Alves. 

Ainda segundo o investigador, «a satisfação no trabalho tem constituído ao longo dos anos um tópico de interesse crescente em Saúde e na Enfermagem para os que se preocupam com a qualidade de vida no trabalho, o sucesso das organizações e com as consequências do esforço de cada profissional nos cuidados de saúde». Paralelamente, «a segurança do doente é definida como um componente estruturante, uma meta constante e um indicador referencial do desempenho e qualidade do sistema de saúde».

Acrescentamos que este projeto de investigação está a ser desenvolvido pelo Enf. Maurício Fernandes Alves no âmbito do VIII Curso de Pós-Licenciatura de Especialização em Enfermagem Médico-Cirúrgica da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, sob a orientação da Prof.ª Amélia Castilho e coorientação do Prof. Luís Loureiro.

Link para o questionário: http://newdbserver.med.up.pt/projext/medquest/verprod/index.php?mdl=3&qtr=MTQyNzcyNDcxNDI

NOTA: devido a problemas na base de dados (já solucionados), se por acaso respondeu ao questionário antes do dia 24/08/2015, o Autor apela à sua compreensão, pedindo-lhe que volte a preencher o questionário. Muito Obrigado 

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Vídeo do CDC - Stop the Spread of Antibiotic Resistance

O CDC lançou recentemente um vídeo que demonstra como os microorganismos resistentes a antibióticos se espalham entre diferentes unidades de saúde, incluindo aquelas que possuem programas de controlo de infecção e administração de antibióticos.

O vídeo "CDC Vital Signs: Stop the Spread of Antibiotic Resistance," destaca também uma abordagem coordenada para reduzir os microorganismos e as infecções.

De acordo com o mais recente modelo matemático do CDC, é esperado que o número de infecções resistentes aos antibióticos, incluindo infecções por Clostridium difficile, venham a aumentar se não forem implementadas de imediato em todo o país (EUA) melhorias no controlo de infecção e na prescrição de antibióticos. A pesquisa descobriu que uma resposta coordenada poderia reduzir as infecções em 74% em cinco anos.

Claro que tudo isto só pode ser alcançado se houver uma colaboração honesta e franca entre as diferentes instituições de saúde e de apoio social.

Este é o caminho que Portugal está a tentar seguir e implementar.

Perguntas para reflectir:

  • Quais as medidas implementadas na minha Instituição para garantir que a informação relativa a microorganismos resistentes a antibióticos é transmitida a outras Instituições quando o Doente é transferido ou tem alta?
  • Quando um doente é transferido para a minha instituição, recebemos essa informação?


CDC Video - Stop the Spread of Antibiotic Resistance

CDC have recently released a video that demonstrates how antibiotic-resistant germs spread between healthcare facilities, including those that practice infection control and antibiotic stewardship.

The, "CDC Vital Signs: Stop the Spread of Antibiotic Resistance," video also spotlights a coordinated approach to reduce germs and infections.
According to the CDC's latest mathematical modeling, the number of drug-resistant infections, including Clostridium difficile infections, is expectedto rise if no immediate, nationwide infection control and antibiotic prescription improvements are made. The research found that a coordinated response could reduce infections by 74 percent over five years.

Of course, all this can only be achieved if there is an honest and frank collaboration between the various institutions providing health and social support.


Questions to consider

  • What are the measures implemented in my institution to ensure that the information on resistant microorganisms to antibiotics is transmitted to other institutions when the patient is transferred or discharged?
  • When a patient is transferred to my institution, we received this information?

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Checklists - Porque estão a falhar?

Os resultados dos estudos de investigação iniciais que envolviam a implementação de listas de verificação (checklists) nos hospitais pareciam demonstrar a existência de taxas de infecção mais baixas, taxas de mortalidade mais baixas e menos complicações pós-cirúrgicas. No entanto, análises de longo prazo ao sucesso de tais listas de verificação em muitos hospitais estão a obter resultados pouco inspiradores, de acordo com um artigo da Nature.


Checklists - Why are they failing?

In the beginning the initial trials involving the implementation of hospital checklists seemed to result in lower infection rates, lower mortality rates and fewer post-surgical complications, long-term analyses of the success of such checklists in many hospitals are getting uninspiring results, according to an article from Nature.


terça-feira, 4 de agosto de 2015

Anúncio - Pós-graduação em Enfermagem Perioperatória‏ na ESSCVP

A Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa tem o prazer de anunciar a abertura de uma nova pós-graduação em Enfermagem Perioperatória.
Do reconhecimento da relevância desta valência no contexto da enfermagem, emerge a necessidade de formação específica para os enfermeiros que desenvolvem a sua atividade nesta área, reconhecida recentemente pela Ordem dos Enfermeiros como uma futura especialidade de Enfermagem autónoma.
Já pode fazer a sua candidatura online aqui ou em www.esscvp.eu!
A data prevista de abertura do curso é 3 de novembro de 2015.
Consulte e divulgue toda a informação em www.esscvp.eu para mais informações.

Qualquer dúvida contacte  secretaria@esscvp.eu ou 213 616 790