Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 28 de abril de 2014

6 Factos sobre o Vírus Ebola e Orientações da DGS


Factos Chave sobre o Vírus Ebola (OMS – Actualizado em Abril de 2014
  1. A Doença por Vírus Ebola (DVE), anteriormente conhecida como febre hemorrágica Ebola, é uma doença grave, muitas vezes fatal em seres humanos.
  2. Os surtos DVE tem uma taxa de mortalidade de até 90%.
  3. Os surtos DVE ocorrem principalmente em aldeias remotas na África Central e Ocidental, perto de florestas tropicais.
  4. O vírus é transmitido para as pessoas de animais selvagens e espalha-se na população humana por contacto directo, com sangue, secreções, tecidos, órgãos ou líquidos orgânicos de doentes vivos ou cadáveres e por contacto indirecto com ambientes contaminados com sangue e outros fluidos orgânicos de doentes vivos ou mortos. Não há evidência circunstancial ou epidemiológica de transmissão por aerossol deste vírus. A transmissão sexual pode ocorrer até 7 semanas após a cura clínica. (DGS, 2014)”
  5. Os morcegos da fruta da família Pteropodidae são considerados os hospedeiros naturais do vírus Ebola.
  6. As pessoas gravemente doentes requerem tratamento de suporte intensivo. Nenhum tratamento ou vacina específica licenciado está disponível para uso em pessoas ou animais.

A Direcção Geral da Saúde publicou hoje, 28-04-2014, 5 Orientações sobre o vírus Ebola (para ler/download das orientações, clique nos links abaixo):

terça-feira, 15 de abril de 2014

Breve reflexão sobre o Erro

Texto da autoria de Margarida Meneses Monteiro
Técnica de Radiologia no CHLC (mmmargarida05@gmail.com)

"Segurança do doente, gestão do risco, erro clínico, são temas que estão na ordem do dia nas nossas instituições.
Human error is a fact of life (Bogner, 1994); porém, questionei-me: e eu, como lido com o erro?
Para me ajudar a responder a esta questão tão pertinente reli “O erro em medicina” do Prof. José Fragata e “Em busca de um mundo melhor” de Karl Popper, cujos princípios passo a transcrever:
 - É impossível evitar todos os erros
- É nossa tarefa evitar sempre que possível os erros
- Há que modificar a nossa atitude face aos nossos erros
- Temos de aprender com os erros. Encobrir os erros constitui o mais grave pecado intelectual
- A atitude autocrítica e a sinceridade são por consequência um dever.
- Devemos aprender a aceitar e a agradecer que os outros nos alertem para os erros
- Precisamos dos outros para descobrirmos e corrigirmos os erros.

Estes princípios foram enunciados por Karl Popper, filósofo e cientista do século XX. A sua longa vida acaba por ser sinónima da sua influência no pensamento filosófico do século passado.

domingo, 13 de abril de 2014

7 Dicas / Sugestões para permanecer Alerta

Independentemente da duração do seu turno de trabalho, estas dicas/sugestões irão ajudá-lo a ficar mais alerta:
  1. Durma bem antes de ir trabalhar.
  2. Mantenha uma dieta saudável.
  3. Coma lanches saudáveis, como iogurte ou um batido proteico. Evite a cafeína e alimentos ricos em gordura e açúcar (que podem interferir com o sono).
  4. Saia do serviço/unidade se a carga de trabalho o permitir.
  5. Certifique-se de fazer as suas pausas. Durante essas pausas, dê um pequeno passeio, nem que seja apenas para ir à rua “ver o dia”.
  6. Realize alguns ciclos de respiração profunda.
  7. Considere fazer uma pequena sesta de 15 a 20 min. Sim, eu disse sesta.

De acordo com a National Sleep Foundation, uma sesta de 15 a 20 minutos pode restaurar o estado de alerta, melhorar o desempenho e reduzir os erros e acidentes. Uma sesta de 40 minutos pode melhorar o desempenho em 34% e o estado de alerta em 100%.

Acha a ultima sugestão exagerada? Sabia que há enfermeiros e médicos que morrem devido a acidente de tráfico porque se deixam dormir ao volante depois de um turno?

E você? O que vai fazer?

Três dias depois de publicar este post, uma Amiga enviou-me esta noticia: Médico morre durante cirurgia

Todos, profissionais e dirigentes, temos de reconhecer os nossos limites.